Por um clique

Minhas amigas brincam que eu tenho a maquininha do filme Homens de Preto. Aquela que num clique faz com que a pessoa tenha sua memória apagada. Falam isso porque não me vêem derramar uma lágrima sequer quando um relacionamento não vinga ou tem tudo para me fazer arrancar os cabelos.

A verdade é que eu sou prática. Conheço um homem aqui, esbarro num cara lá, mas sou incapaz de investir em alguém que não dê o primeiro passo. Eu gosto de quem gosta de mim. Eu gosto de mim. Também não me contento com quem não consigo imaginar um futuro ao meu lado. Tenho uma vida só e perder tempo não é comigo.

Para começo de conversa a minha vida de solteira basta por si só. Adoro ir para aonde quero, com quem quero, quando quero. Detesto ouvir censuras sobre as roupas que uso ou os amigos que tenho. Sou baladeira assumida e poucas coisas me deixam mais feliz do que passar horas e horas dançando. Além disso, não vivo sem meus momentos de solidão. Gosto de ir à praia ou ao cinema sozinha, amo passar a noite no silêncio do meu quarto com um livro na mão e ninguém além da minha yorshire por perto.

Não me entendam mal. Adoro homens, sou louca por homens. Quem inventou o beijo na boca merecia ser endeusado para todo o sempre. Nada substituiu um abraço protetor quando as coisas não vão muito bem ou mesmo quando vão bem até demais. E lógico que sonho em formar uma familinha feliz: com um maridão e dois pestinhas dentro de casa.

Só acredito que nenhum homem tem o direito de tirar uma lasquinha da minha liberdade por nada. Ninguém tem que ficar junto para se complementar, somar ou dividir. Esqueçam de matemática, química ou biologia. Apenas o inexplicável pode ser uma razão para abdicarmos de tantas coisas para nos unirmos a alguém. Aquele encontro que ainda nem terminou e já lhe deixa ansioso pelo próximo, aquela mania que ela tem de fazer coisas que você não gosta só para provocar, a maneira com que ele olha nos seus olhos e diz que tem medo do que se passa pela sua cabeça, o sorriso sapeca que só ela sabe dar.

É bom demais estar apaixonado. É bom demais sentir o coração bater mais forte por quem sente o mesmo por nós. Entretanto, se mesmo com reciprocidade, respeito e admiração o romance não conseguiu engrenar, não se engane, não se acomode. Siga em frente sem remorsos, cliques nem maquininhas. Momentos felizes não seriam tão mágicos se não pudessem ser lembrados.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s