Amor que quero

O amor que eu quero não daria um livro. Nenhum cineasta toparia filmar o roteiro, nenhum ator se emocionaria com o papel.  O amor que eu quero não dá IBOPE.

Não quero alguém que se descabele por mim. No meu amor ninguém jogaria pétalas de rosas sobre casas ou iria ao aeroporto para impedir um adeus. Ninguém compraria briga a toa nem resolveria tudo levantando a voz. O amor que eu quero não exige loucuras. O sentimento por si só já seria um desatino.

Não quero alguém que me leve para jantar todas as noites. Não quero mil e uma cartas, flores e presentes. Não quero serenata na minha janela. O amor que eu quero não precisa provar nada. Só precisa me surpreender vez ou outra. Deve apenas estar do meu lado quando eu me sentir encurralada.

O amor que eu quero faz com que eu me sinta a vontade. Permite e ri das minhas estripulias, não tem vergonha de me aceitar e me deixar ser quem realmente sou. É o amor que brinca, corre, pula, gargalha. O que machuca, mas chora junto. O que respeita, o que é leal. O que anda de mãos dadas.

O amor que eu quero sossega a alma, traz paz. E não rende nem um capítulo de novela.

Anúncios

2 comentários sobre “Amor que quero

  1. amigaaaaa !! lindo demais !!
    perfeito !! amei amei !! 🙂
    tu tá a cada dia escrevendo melhor!! e a cada dia mais madura e sábia.. é nitido !!
    Te amo muito!! Beijo grande..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s